domingo, 15 de março de 2015

Fonte e rio

Quando a mulher samaritana deu ao Senhor água do poço de Jacó, lhe oferece água de uma fonte. É claro que não se trata de uma fonte natural, mas sim da fonte da água de vida. "Quem beber da água que eu lhe der, jamais terá sede; mas a água que eu lhe der será nele uma fonte que salte para a vida eterna" (João 4:14). A palavra fonte, que pode entender-se como bacia, pode ser traduzido melhor como manancial; e em vez de dizer que salte pode traduzir-se por borbulhar. 

É um manancial de água de vida borbulhando o que terá a mulher em seu coração. O poço espera por você para que vá e retires o que necessitas; mas um manancial é auto-suficiente. E este manancial é ainda mais precioso, pois provê o fornecimento de dentro, sem que você tenha que ir buscá-lo em alguma parte. A fonte ou manancial nos fala, pois, de um fornecimento permanente, e, além disso, de que a água correrá de dentro de nós mesmos, portanto, é uma água corrente, não estancada. 

Mais pura que a de um poço, mais transparente e cristalina. Entretanto, a figura da água não para aí. Pouco mais adiante no Evangelho de João encontramos um rio. "Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior, correrão rios de água viva" (7:38). 

É a continuação do ensino sobre a água de vida. Ali é um manancial e aqui é um rio. O rio surge em um manancial, mas é mais que um manancial. É o leito que avança, vivificando, abençoando a muitos em seu curso. E esta água, primeiro na fonte e agora no rio, é o Espírito Santo. Diz-nos o Senhor. "Isto disse do Espírito que haviam de receber os que cressem nele" (v. 39). 

É o Espírito Santo, não fora de nós, mas sim dentro de nós. Este Espírito é fonte e é rio. Fonte, porque provê o fornecimento, e rio, porque flui para bênção de outros. É fonte, porque não pára de nos abastecer, e é rio, porque não pára de abençoar a outros. No livro de Apocalipse tornam a aparecer à fonte e o rio. A fonte no capítulo 21, e o rio no 22. O Senhor convida: "Aquele que tiver sede, eu lhe darei gratuitamente da fonte da água da vida" (21:6). E o rio, está na Nova Jerusalém. Com efeito, ali há um rio limpo de água de vida, resplandecente como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro. Este rio rodeia a árvore da vida, que produz doze frutos, e cujas folhas são para a cura das nações. O rio de Deus é o que vivifica a árvore. É o mesmo rio de Deus, que nos vivifica hoje, e que seguirá nos vivificando por toda a eternidade.
o código que desejar

0 comentários:

Postar um comentário